Clube do Técnico | Quem foi Michael Faraday ?

Quem foi Michael Faraday ?

Michael Faraday

Físico e químico inglês descobridor da indução eletromagnética. Dedica-se desde cedo à leitura de obras científicas. Apesar da pouca noção teórica, revela grande talento para a experimentação, conseguindo desenvolver avanços nos campos da química e da física.

Entre suas contribuições nas duas áreas, encontram-se experiências como a da liquefação de quase todos os gases conhecidos, o isolamento do benzeno, a criação do primeiro motor eletromagnético, a elaboração da teoria da eletrólise e o domínio da noção de energia eletrostática. Em 1824 é eleito para a Royal Society, em Londres.

Michael Faraday foi um físico e químico inglês que teve grandes contribuições no campo da Eletroquímica. Ele foi responsável pela criação dos termos: cátion, ânion, eletrodo, eletrolítico, entre outros.

Faraday foi intitulado como um experimentalista, título merecido em virtude de ter realizado incontáveis experimentos envolvendo as leis que regem a eletrólise.

Os estudos propostos por Faraday são, na maioria, relacionados à eletrólise, mas não foi somente a esta área que o cientista focou suas pesquisas. A repercussão deste trabalho aumentou seu prestígio na comunidade científica e promoveu seu relacionamento com renomados cientistas

Podemos dizer que o ano de 1821 foi realmente marcante na vida de Faraday. Além dos fatos já mencionados, ainda neste ano ele fez suas primeiras conferências públicas na Royal Institution (essas palestras se tornaram semanais a partir de 1826 e acrescidas de conferências natalinas destinadas aos jovens; ambas foram mantidas após seu falecimento e são realizadas até os dias atuais).

Registrado em seu caderno de laboratório com data de 28 de dezembro de 1824, Faraday realizou uma experiência que marcou o início de sua busca pelo efeito da indução eletromagnética. A experiência consistiu em introduzir um imã em um solenóide (que transportava corrente elétrica por estar conectado aos pólos de uma bateria) cujas extremidades estavam ligadas a um galvanômetro (aparelho utilizado para detectar variação na corrente elétrica). A motivação da experiência pareceu seguir um raciocínio simples: se as correntes elétricas produziam efeitos sobre os imãs, os imãs deveriam produzir efeitos sobre as correntes elétricas. Embora saibamos que Faraday deveria ter observado alguma variação na corrente quando movimentava o imã no interior no solenóide, ele nada observou.

Esse resultado negativo se repetiu no final dos anos seguintes, quando permaneceu na busca da produção de corrente elétrica por efeito da presença de imãs ou por efeito da presença de outra corrente elétrica. Faraday finalmente alcançou seus objetivos em uma nova fase de pesquisas sobre eletromagnetismo que se iniciou somente em 1831, quando conseguiu que uma corrente elétrica em um circuito induzisse corrente em um outro circuito.

Baixe o ebook de Comandos Elétricos

Curso Online


ENDEREÇO


FORMAS DE PAGAMENTO


AFILIAÇÕES




FACEBOOK